Células-tronco adultas e os “impossíveis” neurônios

neuronios produzidosEis que os neurônios “impossíveis” já chegaram, aqui mesmo no Brasil.

Eu não vi nenhuma notícia na mídia a esse respeito, e acho que só saiu mesmo em publicações especializadas, ao menos fazendo a relação direta com células-tronco. Células-tronco ADULTAS, lógico. Por isso, eu me surpreendi ao ver sobre uma mesa aqui no Instituto de Biologia da UnB a capa da Revista da FAPESP de novembro, com uma fotografia das células e a chamada: Como fazer neurônios.

Para uma abordagem mais breve e ilustrativa do assunto, basta ver o  vídeo fazedor de neurônios, que está no canal do Youtube da Revista. A pesquisa está sendo feita no Instituto de Química da USP, onde fiz o meu Mestrado. Mas não conheço o pesquisador, o cientista alemão Henning Ulrich, que está no Brasil somente desde 1999.

Procurando agora via Google alguma possível divulgação do assunto, descobri uma publicação no Estadão, destacando a importância da pesquisa, mas sem fazer a correlação com células-tronco. A notícia, publicada em agosto, destaca que a regeneração do sistema nervoso está ligada a uma substância do veneno da jararaca.  Trata-se da  bradicinina, até agora conhecida por seu efeito na pressão arterial.

Descrevendo o experimento, o texto do Estadão destaca:

Nos testes realizados com ratos, Ulrich mostrou que a bradicinina faz com que células progenitoras do sistema nervoso diferenciem-se em neurônios, além de exercer outras importantes funções no cérebro. Na prática, uma lesão cerebral nos modelos animais apresentava uma evolução muito melhor quando ocorria na presença de doses extras da substância.”

Pois é, células progenitoras são células-tronco adultas. E a revista da FAPESP, nos títulos da capa e do vídeo, deixa claro que o cientista está fazendo neurônios a partir delas.

Evidentemente, não pude deixar de me lembrar de meus debates públicos com a Dra Mayana Zats, quando se discutia a inconstitucionalidade de se destruírem embriões humanos, para deles retirar células-tronco embrionárias. O maior argumento dela para justificar a “necessidade” dessas células para a pesquisa era o mesmo que está publicado aqui e copio abaixo:

“Uma das grandes limitações das células-tronco adultas é a sua incapacidade de formar neurônios. Elas conseguem se diferenciar em células musculares, adiposas, ósseas, cartilagens e até células nervosas com aspecto de neurônios mas que infelizmente não são funcionais. Não transmitem o impulso elétrico. Esse foi um dos principais motivos que nos levou a lutar para ter a permissão de poder pesquisar as células-tronco embrionárias (CTE), pois elas, sim, conseguem formar todos os tecidos inclusive neurônios”.

E eu sempre dizia que talvez ainda não tivessem sido descobertas, mas que certamente existiriam as células-tronco adultas capazes de formar neurônios, pois eles não surgem do nada, e já estava demonstrado que são produzidos ao longo de nossa vida.

Assim, enquanto a empresa Geron desiste das pesquisas com células embrionárias, 15 anos e 150 milhões de dólares depois, aí estão as células-tronco adultas gerando neurônios. Como diz o próprio cientista, ainda falta muito a ser pesquisado. Mas certamente é uma grande porta que se abre, para pesquisas promissoras e éticas.

Anúncios

Sobre Lenise Garcia

Professora do Instituto de Biologia e do Mestrado em Ensino de Ciências da Universidade de Brasília. Interessada em formação de professores e divulgação científica, especialmente com o uso de tecnologias e comunidades virtuais.
Esse post foi publicado em bioética, ciência e marcado . Guardar link permanente.

7 respostas para Células-tronco adultas e os “impossíveis” neurônios

  1. Rosane disse:

    Nada como um dia após o outro para que a verdade venha a tona. Pena que a mídia seja um tanto eufêmica ao tratar de um assunto desta importância. Continue na luta pela vida.
    Rosane

  2. stella disse:

    Isso mesmo, a verdade sempre aparece! A boa Ciência respeita a vida.

  3. Ana Paula disse:

    UMA GRANDE PORTA QUE SE ABRE PARA A CURA DAS DOENÇAS MAIS MEDILCRES DESTE MUNDO QUE HJ IMPOSSIBILITA MUITAS PESSOAS DE VIVEREM MELHOR, QUE ESTA PESQUISA SIGA EM FRENTE UNINDO FORÇAS PARA SALVAR VIDAS!!!

  4. josé nogueira disse:

    O que acontece com a mídia no Brasil? Ela incensa uns falsários e demoniza os homens de bem. Ciência! Quê nome que tudo admite. Ainda bem que há verdadeiros cientistas, não apenas panfletários que mal sabem usar, suponho, um bico de Bünssen.

  5. Pingback: Curtas: neurônios a partir de células-tronco, yorkshires e bebês e inversão de valores, resposta da FSSPX ao preâmbulo doutrinal | Deus lo Vult!

  6. Pingback: Curtas sobre ciência – 05 | Humanitatis – a internet para o homem

  7. Alex Modesto disse:

    Maravilhosa reportagem…vamos divulgar isso.

    Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s